Luiza Frazão, Sacerdotisa de Avalon, Sacerdotisa de Rhiannon 

© 2023 por Notas Musicais.

Orgulhosamente criado com Wix.com

Espiral 1

2019 - 2020

Início pelo Samhain

02 e 03 Novembro 2019

Óbidos, Templo da Deusa

 

Nesta Espiral entraremos em conexão profunda com a terra de Cale / Calaica-Beira, Deusa dupla, Anciã e Donzela, e com as Irmãs sábias do Poente, as nove Hespérides. Cada encontro inclui estudo e reflexão pessoal, partilha e cerimónia, caminhada consciente na natureza,  nesta dimensão e na do Jardim Dourado das Hespérides, bem como apelo à criatividade, com a realização de artefactos sagrados inspirados na tradição da Deusa e a Ela e ao Seu serviço dedicados. Conheceremos a Deusa nas suas várias faces e arquétipos que acompanham o evoluir das estações do ano, na natureza e na nossa vida. Conectar-nos-emos com e aprenderemos a invocar as antigas e sempre presentes Deusas do nosso território como Cale, Iria-Brígida, Trebaruna, Drusuna, Sul, Iccona-Loimina, Helena dos Caminhos, Maia, Nábia, Sequana, Tétis, Caria, Broénia, Arêngia, Brigântia, Atégina, Baubau, Ana, bem como cada uma das nove Irmãs das Hespérides, com as suas árvores, plantas, elementos e animais totémicos.


Entre os encontros, espera-se que a/o formand@ trabalhe e ponha em prática o que foi aprendido, realize propostas de trabalho que lhe serão fornecidas, estabeleça uma conexão diária com a Deusa através da meditação e da oração junto do seu altar e na natureza, mantenha um diário, crie cerimónias pessoais e visite lugares sagrados da Deusa no território, perto ou longe de onde vive.


“A Deusa transforma tudo aquilo em que toca/tudo aquilo em que Ela toca é transformado”...  Esta formação vivencial pode ser desafiadora para algumas pessoas e implicar profundas mudanças a nível pessoal para as quais cada uma deve estar preparada. Todo o suporte possível entretanto será fornecido no curso.


1.º Encontro, 02 e 03 novembro 2019: Cale, a Anciã – a Morte e o Renascimento


Criaremos o espaço cerimonial e o altar. Invocaremos as Deusas, animais e árvores da Roda do Ano de Cale do Jardim das Hespérides. Libertaremos o velho e plantaremos as sementes de intenção para o ano que iniciaremos juntas. Viajaremos ao Jardim das Hespérides para conhecer as suas nove guardiãs. Cruzaremos as águas da transformação de Atégina.


2.º Encontro, 14 e 15 dezembro 2019: Cale do Ar - a Quietude e o Tempo do Sonho


Na calma do Inverno criaremos cerimónias para honrar Ana, a Grande Avó, respiração espiritual do nosso território. Celebraremos o Solstício de Inverno, caminharemos com as e os noss@s Ancestrais. Aprenderemos sobre limpeza e proteção energética e realizaremos o abano de penas. Iniciar-nos-emos nas artes da Hespéride Germana, conhecedora das Estrelas.


3.º Encontro, 25 e 26 de janeiro 2020: Cale, a Donzela – o Despertar da Criatividade


Honraremos as águas dos poços sagrados de Brígida-Iria, Deusa Donzela da Cura, da Inspiração, da Forja, da Pastorícia e da Poesia. Sob a inspiração da Deusa cuidaremos das feridas da nossa Menina Interior e resgataremos a sua alegria, realizando a boneca e os talismãs de Brígida e dizendo e cantando a sua poesia.  Pediremos à Deusa que acorde e abençoe as sementes dos nossos projetos com a sua vara branca e acolheremos a sua nova Luz.


4.º Encontro, 21 e 22 março 2020: Cale do Fogo – Vitalidade e Poder pessoal


No Equinócio da Primavera, honraremos a energia das Deusas solares, da Primavera e da Fertilidade do nosso território. Criaremos e percorreremos em cerimónia o Labirinto, propiciador de equilíbrio. Exploraremos o poder nas nossas vidas e construiremos o nosso bastão mágico.


5.º Encontro, 02 e 03 maio 2020: Cale, a Amante – Cavalgando entre os Mundos


Em Beltane aprenderemos a cavalgar na Égua Branca de Iccona Loimina entre os três mundos. Discutiremos o lugar dos homens na espiritualidade da Deusa. Partilharemos os Mistérios do sangue. Acolhemos a presença da Deusa do Amor e da Beleza em nós através da dança. Criaremos em cerimónia a primeira coroa de flores.


6.º Encontro,13 e 14 junho 2020: Cale das Águas – o Mergulho nas Profundidades


No Solstício de Verão quando na nossa tradição os véus se tornam mais ténues, honraremos as Deusas das Águas doces e salgadas da nossa tradição e conectar-nos-emos com as Senhoras dos Lagos, das Fontes e das nascentes, ativando a nossa memória, curando as nossas emoções e aprendendo a fluir com a água. Aprenderemos ainda sobre águas de cura, águas sagradas e bênçãos de água e da água. Consagraremos o nosso Cálice.


7.º Encontro, 25 e 26 julho 2020 Cale, a Mãe – a Colheita


Em Lammas, primeiro festival das Colheitas, honraremos a Deusa no seu aspeto de Grande Criadora e Provedora, como Senhora do Grão, Senhora do Monte, a Senhora do Leite. Trabalharemos sobre o nosso poder de manifestação. Faremos oferendas e libações no nosso altar como forma de expressar a nossa gratidão à Deusa. Prepararemos o nosso trajo para a cerimónia de dedicação e faremos uma reapreciação dos votos elaborados para a cerimónia de dedicação no fim da Espiral como Irmãs e Irmãos das Hespérides.


8.º Encontro, 19 e 20 setembro 2020: Dedicação à Deusa

 

Neste último fim-de-semana teremos ocasião de rever e confirmar tudo o que aprendemos ao longo desta primeira Espiral para depois numa cerimónia que terá lugar ao princípio da noite do segundo dia na natureza sagrada do Jardim das Hespérides aquelas e aqueles que o desejarem se consagrarem à Deusa como Irmãs e Irmãos do Jardim das Hespérides. 

 

 

 

 

 

 

Início pelo Samhain, em datas a determinar. Cada um dos oito encontros terá a duração dum fim-de-semana.


Durante oito fins-de-semana desenvolveremos as aptidões práticas duma Sacerdotisa ou dum Sacerdote no seu papel de Cerimonialista da Deusa, oráculo, facilitadora, viajante entre mundos e apoiante espiritual.

 

O caminho duma Sacerdotisa ou Sacerdote na Tradição do Arco Atlântico é um caminho de devoção ao serviço da Deusa tal como Ela se expressa no ciclo das estações, na paisagem física, no mito e na forma como connosco comunica. Neste treino a nossa devoção está essencialmente focada em Cale, Deusa do nosso território, nas suas várias faces, e em Héspera/Hespéria/Ibéria, Deusa tutelar do espaço maior em que nos integramos, a Península Ibérica, sendo importante conhecer as Suas energias e o significado da devoção que Lhe dedicamos.


O papel duma Sacerdotisa/Sacerdote é público, trata-se portanto de contribuir para que a Deusa regresse ao mundo, para que através de nós Ela se torne visível e operante.  Espera-se então que cada um-a dê o melhor da sua habilidade para criar e apoiar eventos inspirados na Deusa, Templos e Comunidades de pessoas adoradoras da Deusa na nossa terra.


Como parte do treino, és encorajad@ a colaborar enquanto Sacerdotia ou Sacerdote nas cerimónias de celebração da Roda do Ano para pores em prática as tuas capacidades de Sacerdotisa ou Sacerdote da Deusa, bem como participar em outros eventos da Deusa. Cada participante deve organizar e realizar três eventos públicos inspirados na Deusa no lugar onde reside habitualmente.


O ano termina com uma cerimónia especial de auto-iniciação como Sacerdotisa ou Sacerdote da Deusa, que inclui dois dias de caminhada na natureza. 


1.º Encontro – Aprofundando os nossos votos de dedicação e suas implicações na nossa vida


Refletiremos sobre o sentido profundo dos votos que oferecemos à Deusa na nossa cerimónia de dedicação no final da primeira Espiral e no que eles implicaram e implicam como mudança na nossa vida, nos nossos relacionamentos, profissão, etc.  e como tais votos requerem compromisso e enfoque constantes. Refletiremos ainda sobre o papel e as responsabilidades duma Sacerdotisa/Sacerdote no mundo atual.


2.º Encontro – Criar cerimónias inspiradas e centradas na Deusa e conectar com a Sacerdotisa/Sacerdote Arquetípicos


Compreenderemos quais são os princípios básicos para criar cerimónias adequadas a várias circunstâncias que poderás realizar como Sacerdotisa ou Sacerdote da Deusa e aprenderemos a criar e a manter a sacralidade do espaço cerimonial. Exploraremos a natureza da nossa Sacerdotisa ou Sacerdote arquetípicos e aprenderemos a invocá-l@ e incorporá-l@. Aprenderemos ainda a invocar a Deusa e a criar um contentor energético no qual a Sua energia possa ser sentida pelas pessoas presentes. Aprenderemos a ouvir e a responder à intuição e a ser sensíveis ao movimento nos campos de energia.  


3.º Encontro: Criando e apresentando Cerimónias centradas na Deusa


Círculo prático em que cada um-a apresenta cerimónias inspiradas na Deusa concebidas por si, recebendo o apoio e a reflexão de todos os elementos do círculo para e sobre o seu trabalho. 


4.º Encontro: Viajando entre mundos para a Cura e Recuperação da Alma


O Jardim das Hespérides é o Outro Mundo para além dos véus. Desse lado do mundo buscaremos a nossa própria realidade invisível atrás do véu das brumas marinhas que esconde a paisagem sagrada do Jardim Dourado das Hespérides do mundo ordinário. Trata-se dum véu etérico, um véu que separa o mundo visível do mundo espiritual invisível. Aprenderemos a viajar psíquica e espiritualmente de forma segura entre estes mundos para a cura pessoal e de outras pessoas, bem como para guiar e recuperar a alma.


5.º Encontro: A Deusa e o Género


Ter a Deusa no centro das nossas vidas muda a forma como nos relacionamos com o género oposto. Neste encontro exploraremos a problemática do género na sociedade patriarcal em que vivemos e que emerge de forma particular no caminho da Deusa. Estas questões relacionam-se com o papel da mulher enquanto manifestação humana da Deusa e o papel do homem como Seu guardião e protetor. Que lugar atribuir ao Deus neste caminho? Refletiremos ainda sobre a forma como podemos empoderar-nos enquanto mulheres e homens fora do sistema patriarcal em que vivemos, que promove a competição entre as pessoas e o desequilíbrio nas relações entre os géneros, para sermos quem realmente nascemos para vir a ser. Exploraremos ainda alguns dos mistérios femininos e masculinos.


6.º Encontro: Lendo os sinais na Natureza e buscando visões (scrying)


A natureza da Deusa está em todo o lado e faz parte do trabalho da Sacerdotisa e do Sacerdote aprender a ler os seus sinais visíveis ao nosso redor na natureza quando nos abrimos a eles. Neste encontro aprenderemos a desenvolver a nossa visão e ouvido internos, bem como a ouvir a nossa intuição e seguir as suas mensagens. Aprenderás a confiar na tua visão e a desenvolver as tuas habilidades oraculares pelo recurso aos elementos da Sua natureza, que são o Espaço, o Ar, o Fogo, a Água e a Terra, recurso que poderá servir tanto a tua vida como na da comunidade. 


7.º Encontro: Oráculo e Incorporação da Deusa


Servir a Deusa como Seu oráculo e veículo para a Sua manifestação neste plano são antigas artes praticadas pelas Sacerdotisas e Sacerdotes da Deusa como forma de serviço à comunidade. A Deusa é imanente e transcendente, Ela está dentro de cada um-a de nós como indivíduos e alma coletiva, e está fora como a grande origem de tudo o que é. O Seu amor conecta-nos com o universo inteiro. Neste encontro exploraremos a natureza da nossa própria alma aprendendo a irradiar a energia da alma para o mundo, como fonte de amor, criatividade, generosidade e compaixão e aprenderemos a Incorporar a Deusa invocando a nossa Sacerdotisa ou Sacerdote arquetípico e tornando-nos a Sua Voz e manifestação física neste plano.


8.º Encontro: Cerimónia de Auto-Iniciação como Sacerdotisa e Sacerdote da Deusa


Este encontro será o culminar da nossa preparação para nos iniciarmos como Sacerdotisas e Sacerdotes da Deusa, com consciência de estarmos no início duma longa jornada de profunda descoberta e serviço da Deusa e à Deusa. Depois de longamente e em cerimónia termos percorrido uma parte significativa do Seu corpo, haverá uma cerimónia nocturna de auto-iniciação como Sacerdotisa ou Sacerdote da Deusa. 

Espiral 2

DSC07972.JPG
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now